Uma nova coordenação nacional para o Experimento Marcos!

Quando eu, Jessica, ouvi falar sobre o Experimento Marcos em 2011, na Assembleia Mundial da Comunidade Internacional de Estudantes Evangélicos (IFES, na sigla em inglês), meu coração aqueceu e eu sabia que tinha de me envolver. Quase todo mundo que atuou sob minha direção já ouviu essa história. O que me chamou atenção foi o fato de que a peça estava impactando corações na Europa, terreno cada vez mais secular e difícil para a missão estudantil. Eu via essa dificuldade no meu dia-a-dia na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH – USP). Mas mesmo com todo o esforço que eu e muitos outros tiveram para trazer e firmar o projeto no Brasil, eu jamais teria imaginado apresentar a peça na própria FFLCH para 60 espectadores, como aconteceu em dezembro de 2017.
 
Os planos de Deus para a missão são muito maiores do que os nossos.Ele colocou o Experimento Marcos no meu coração, mas também no da Nivea, do Neto e outros. Alguns, como Neto, conheceram a peça fora do Brasil e voltaram com o desejo de fazer disso uma realidade aqui. Outros se interessaram só de ouvir falar. Era o Espírito Santo nos guiando para que a peça pudesse ser uma realidade por aqui, uma ferramenta para os trabalhadores da seara de Deus.
 
Já organizamos 31 grupos desde a primeira peça em julho de 2014. Apresentamos em escolas, universidades, acampamentos e até centros culturais. São mais de 400 atores que imergiram no Evangelho de Marcos e uma média de 4800 espectadores que experimentaram a história de Jesus.
 
Com tudo isso, há dois anos Deus colocou no meu coração o desejo de “organizar a casa” e “passar o bastão” da coordenação nacional do Experimento Marcos Brasil. Atualmente, trabalho na Aliança Bíblica Universitária do Brasil (ABUB) como assessora de comunicação e arte e faço mestrado em literatura – é muita coisa. Embora eu quero e vou continuar dirigindo e ajudando a peça, percebi muito claramente como deixar estudantes à frente do projeto poderia dar o gás e a conexão com esta geração necessários para continuar experimentando por todo o Brasil.
 
Em 2018 tivemos cinco grupos, a maioria de igrejas, e essa diminuída me mostrou que estava na hora de fazer a transição. Além disso, a maioria das apresentações tem acontecido no Sudeste do país, e sonho com isso crescendo com firmeza para o Nordeste, Norte e Centro-Oeste.
 
Depois de muita oração e conversa, quero apresentar para vocês as novas coordenadoras nacionais! Ambas são estudantes que participam da ABUB e já dirigem Experimentos Marcos desde 2016.

Gemima Jacinto é estudante de direito e participa da ABU ABC (SP). Arianne Constantino é estudante de arquitetura e participa da ABU Natal (RN). Com duas coordenadoras, cada uma num canto do país, a ideia é que elas consigam encorajar mais grupos e divulgar melhor o projeto em todo canto. Ore por elas! Ore para que consigam planejar bem os próximos passos do Experimento Marcos de acordo com a vontade de Deus. Que, por meio delas, esta ferramenta evangelística continue alcançando escolas, universidades e igrejas para a glória de Cristo!
 
Daqui em diante, elas cuidarão deste site do Experimento Marcos. Por isso decidi escrever em primeira pessoa e contar um pouco sobre esse processo de transição. Eu continuarei conectada ao projeto, sonhando junto com a Gemima e Arianne, mas o bastão está com elas. E com vocês também, especialmente em oração, não é? Contamos com vocês!

O evangelho todo em 90 minutos

É uma receita simples: o evangelho de Marcos em 90 minutos, por 15 atores sem experiência prévia teatral necessária. Só isso. Sem figurino, sem cenário, sem microfones, sem roteiro e sem efeitos especiais. Mas estes 90 minutos dão vida a uma velha história.

Ficou curioso? Enquanto preparamos este site dê uma olhada no vídeo abaixo, feito quando fizemos financiamento coletivo.